Crifert

As causas mais comuns de Infertilidade Feminina

Além da idade avançada, as principais causas da infertilidade feminina estão relacionadas, principalmente, a defeitos estruturais do útero ou ovários (como útero septado ou endometriose) e alterações hormonais (como excesso de testosterona no corpo).

O tratamento da gravidez deve ser feito sob orientação de ginecologista e, de acordo com a causa do problema, com anti-inflamatórios, antibióticos, injeção de hormônios ou cirurgia.

Abaixo, as sete causas mais comuns de infertilidade feminina:

Ovários Policísticos: a presença de ovários policísticos torna a menstruação irregular e, até mesmo, afeta a liberação de óvulos maduros. Dessa forma, mulheres com ovários policísticos geralmente têm dificuldade para engravidar.

Menopausa Precoce: quando mulheres com menos de 40 anos não podem mais produzir óvulos, por exemplo, ocorre a menopausa prematura, que pode ter como causa alterações genéticas ou quimioterapia.

Alterações na Tireoide: alterações na tireoide, como hipotireoidismo ou hipertireoidismo, fazem com que ocorra um desequilíbrio hormonal no organismo. Tal desequilíbrio interfere no ciclo menstrual da mulher e, por isso, pode dificultar a gravidez.

Inflamação das Trompas: a inflamação das trompas uterinas – intitulada como salpingite – impede a gravidez, pois não permite o encontro do óvulo com o espermatozoide para formar o embrião. Ela pode atingir uma ou as duas trompas e, geralmente, provoca sinais e alguns sintomas, como dor abdominal, dor na relação sexual e sangramentos.

Endometriose: a endometriose caracteriza-se pela presença de tecido endometrial fora do útero, podendo estar implantado nos ovários, bexiga, trompas ou qualquer outro órgão abdominal. Em uma localização inadequada, o tecido endometrial pode causar uma reação inflamatória, aderências, alterações nas trompas e piora na qualidade dos óvulos, o que dificulta uma gravidez.

Infecções no Aparelho Reprodutor: as infecções no aparelho reprodutor feminino podem ser causadas por fatores diversos, como fungos, vírus ou bactérias. Elas irritam o útero, as trompas e os ovários, causando alterações que impedem o bom funcionamento desses órgãos e que, por isso, podem dificultar a gravidez.

Alterações no Útero: algumas alterações no útero, principalmente pólipos uterinos ou útero septado, podem dificultar o processo de implantação do embrião e acabar causando abortos frequentes.

Possui dúvidas? Entre em contato conosco por meio da aba Contatos e agende sua consulta!

× Falar pelo Whats